Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Arquidiocese
 
02.Out - Caminhos de Solidariedade: imigrantes venezuelanos completam um ano em Passo Fundo
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Caminhos de Solidariedade: imigrantes venezuelanos completam um ano em Passo Fundo

No dia 29 de outubro do ano passado, um grupo de padres e leigos segurava uma bandeira do Brasil e outra da Venezuela, lado a lado, no saguão do Aeroporto Lauro Kortz. Segurava, também, um cartaz: bienvenidos. A acolhida foi direcionada a um outro grupo: 20 venezuelanos, vindos de Roraima, refugiados do seu país de origem, desembarcaram em Passo Fundo para serem acolhidos pelas paróquias e comunidades. O encontro dos dois grupos foi marcado pela emoção da acolhida, pela alegria do encontro e pela esperança de uma vida nova. Do Aeroporto, os migrantes se encontraram com as suas novas comunidades na Casa de Retiros e, depois, foram levados para as novas casas. A ação fez parte do projeto Caminhos de Solidariedade, encabeçado pela Diocese de Boa Vista, em Roraima, e apoiado pela Arquidiocese de Passo Fundo que se dispôs a acolher e integrar o grupo.

 

Agora, um ano mais tarde, tanto os imigrantes quanto a Pastoral das Migrações conseguem avaliar o projeto, a acolhida, as ações de acompanhamento e a integração dos migrantes junto às comunidades. Para a Ir. Norma Kleinubing, mscs, Coordenadora da Pastoral das Migrações, este primeiro ano possibilitou compreender as ações necessárias para uma integração de fato. “Percebemos que realizar um caminho de acolhida, acompanhamento e integração, com o objetivo de fortalecer uma sociedade de acolhimento de imigrantes e refugiados, pressupõe disponibilidade pessoal, reconhecimento dos Direitos Humanos e exercício de alteridade”, inicia. “Percebemos que acolher é ao mesmo tempo simples e difícil: simples por não exigir nenhuma tecnologia; difícil porque só acontece no vínculo que se estabelece, passando pela diminuição de distâncias e o respeito da realidade decorrente da migração”. 

 

A Irmã acrescenta, ainda, que todos são convidados a acolher, acompanhar e integrar os migrantes. “A integração é fruto de um esforço comum das partes envolvidas. É preciso criar as condições necessárias para que a população imigrante e nacional possam realizar o processo de integração, para o qual os imigrantes precisam aprender a língua, trabalhar, respeitar a organização social, relacionar-se com os nacionais, entre outros. Os autóctones, por sua vez, precisam diminuir distâncias, respeitar as diferenças culturais, proteger os direitos e auxiliar os imigrantes nas dificuldades emergentes do processo da integração, entre outros”, conclui. 

 

Para os imigrantes, o ano que passou foi de muita gratidão, aprendizado, novas experiências e envolvimento com a comunidade. Convidados a realizar uma avaliação, os venezuelanos foram desafiados pela Pastoral do Migrante a responder quatro perguntas. As respostas permitem compreender o sentimento dos migrantes em relação à acolhida e, também, ajudam a compreender de que forma as comunidades ainda podem colaborar e ajudar as famílias venezuelanas. Confira a avaliação feita pelos imigrantes:

 

 

O que você  pode dizer sobre a acolhida que a Igreja lhes ofereceu no dia de sua chegada a Passo Fundo, em 29 de outubro de 2019? (No aeroporto, o almoço e a aproximação à residência)


- Esta experiência foi muito maravilhosa, jamais imaginávamos que nos receberiam com tanta alegria, com tanto carinho, com tanto afeto, além do calor humano das pessoas que nos receberam e se identificaram com a nossa dor.


- Foi uma grande emoção que jamais poderei esquecer, choramos muito neste dia e nos sentimos importantes. A acolhida foi excelente, fenomenal, nunca imaginamos que seria, tão afetuosa.

 

- Estamos muito agradecidos pela linda hospitalidade e linda cidade. Tão querida que nos abriu os braços para nos receber de portas abertas para o trabalho, a amizade e a integração.

 

- Na minha vida eu nunca tinha visto gente boa como os que nos receberam no aeroporto cheios de alegria, nobres, e honestamente lhes dou as graças por esta amizade conosco.

 

- Esse dia foi o melhor desde muito tempo, não esperávamos ser recebidos de uma maneira tão bonita, com câmaras, abraços, comida e rosas. Sentimos que estávamos no lugar certo.

 

-  Parecia um sonho que se tornava realidade e mudava nossas vidas para melhor. - Ao chegar na residência, cheios de assombro e alegria que não cabia em nossos corações; De vossa parte, tudo isto era  simplesmente uma entrega que só Deus podia por no coração de cada um de vocês.

 

- Deus abençoe grandemente a todo o pessoal encarregado desta organização, foi uma organização espetacular.

 


Como você avalia a ajuda e o apoyo que lhe ofereceu a paróquia, a Pastoral das Migrações e demais pessoas durante os sete meses de presença na Arquidiocese de Passo Fundo?

 

- Mil graças, agradeço de todo coração seu apoio, a ajuda da Igreja durante estes 7 meses, e tudo o que a paróquia e os colaboradores fizeram e fazem por nós, minha família também agradece.

 

- O apoio foi excelente e de grande ajuda,  lhes dou 1.000.000 em pontuação, foi o melhor apoio do mundo, todas as pessoas maravilhosas, muito boas e generosas.

 

- Ajuda excelente, não temos palavras, só agradecimentos pela atenção para conosco. Nunca esquecerei este gesto maravilhoso de todos vocês, Deus lhes abençoe a todos.

 

- Eu avalio com um 100 de agradecimentos pelas ajudas que nos ofereceram grandemente a nós que somos venezuelanos.

 

- Os pequenos problemas foram resolvidos e eu não me importava, afinal era um privilégio ter essa oportunidade. Eu queria apenas devolver um pouco do que recebi com tanto amor, por isso decidi ajudar o máximo possível no ministério voluntário.

 

- 100% caritativos e dispostos para ajudar ao próximo, sempre atentos e serviçais, oferecendo o melhor de suas possibilidades e fazendo-nos sentir e saber que sim, existem boas pessoas.

 

- Não cabe dúvida alguma que nos sentimos muito agradecidos por tudo que recebemos, em todo este tempo, da Pastoral das Migrações e das pessoas que se fizeram responsáveis de nós e que ofereceram um apoio incondicional sem esperar nada em troca e, no meio de tudo, ainda estão ali para dizer: Olá, toma minha mão e aferra-te a Cristo, que tudo vai sair bem. Nós esperamos poder contribuir algum dia com a pastoral por tudo que fizeram por nós. Ajudar a nosso próximo, recordando que nós algum dia estivemos em situações similares e não gostaríamos que mais pessoas passassem pelo mesmo.

 

- Deus lhes abençoe e que muitos venezuelanos possam ter a graça e a oportunidade que nós recebemos de vocês.

 

 

Que tipo de ajuda você precisaria agora para a continuidade de seu processo de integração com a comunidade onde mora?

 

- Seguir sendo parte de todos eles como família. Damos graças a Deus e a todos por terem estado sempre ali por nós, incondicionalmente, desde a nossa chegada até hoje.

 

- Que nunca se perca a comunicação e que contem comigo para qualquer serviço e oferecer uma mão amiga.

 

- Só precisaria não perder o contato com vocês para conservar a amizade.

 

- O apoio seria ajudar a reencontrar com minha família, para estar mais acoplado e estável na cidade.

 

- Dentro de pouco vai vir meu filho e vou precisar de ajuda para  uma escola para ele.

 

- No momento temos dificuldades na comunicação. Por isso a retomada das aulas de português seria de grande ajuda para que fluía a comunicação e a integração com as pessoas, para conhecer e dar-nos a conhecer .

 

- Alguém ajuda porque no céu existe um Deus que pagará tudo o que você faz por cada um de nós. Agradeço a Deus por esse apoio. Sou feliz ao lado de minha família e me sinto cada dia mais feliz. Vocês não apenas se comprometeram conosco, mas nos acompanharam em todas as etapas que damos e não acrescentaria mais. Obrigado por tudo.

 

 

Você gostaria dizer algo às pessoas, à Pastoral das Migrações, à Igreja, à paróquia ou às Instituições que lhe acolheram e ajudaram? Sim? Pode fazê-lo.

 

- Antes de tudo quero dar as graças a Deus por termos a graça e a oportunidade de estar hoje aqui, por vocês terem feito possível nossos sonhos aqui no Brasil, país  foi maravilhoso e solidário. E quero dizer a vocês todos, que nos receberam com tanto amor e carinho, que Deus lhes abençoe sempre”gracias, gracias, mil gracias a cada uno de ustedes  por recibirnos, por su apoyo incondicional, por habernos hecho parte de su família”.

 

- À Igreja e a todos aqueles que nos apoiaram, agradeço de todo coração por toda sua ajuda. Deus recompensará tudo o que fizeram por nós. Todos os dias agradeço a Deus por sua grande bênção e que você, Ir Norma, possa continuar ajudando a todos os que estejam necessitados.

 

- Vocês fazem um maravilhoso trabalho de impulsionar-nos para frente, para dar-nos esta fortaleza de sempre seguir, de lutar. Nos ensinaram a valorizar e demonstraram à minha família que fazem de todo o coração o que fazem para cada venezuelano.

 

- Não tem palavras para expressar o feliz e abençoada me sinto em conhecê-los, e peço a Deus que seu trabalho continue e perdure sempre. Que assim como nós pudemos viver esta linda experiência, que outros venezuelanos que estão na fronteira, possam sentir-se felizes e acolhidos por vocês. Deus lhes abençoe a todos.

 

- Quero felicitar a todos os que trabalham na Pastoral das Migrações por seu grande trabalho, nobre e social, que realizaram com o grupo de famílias que chegamos a Passo Fundo, em 29/10/19.

 

- Lhes convido a que sigam neste trabalho pelas pessoas que, pelas dificuldades em seus países, tomam a dura decisão de migrar a outros países. Parabéns! Todos são valiosos  para a obra da Casa de Deus. Um agradecimento especial ao Pe. Ari e a Ir. Norma, que Deus lhes abençoe sempre. E aos padrinhos que nos vão apoiando muito:  A sra. Ligia e o sr. Beto, a sra. Rosalina e o sr. Paulo. A todos eles o nosso muito obrigado.

 

- Meu grande agradecimento à Igreja e à Pastoral. Agradeço aos integrantes das distintas paróquias e à pastoral que nos acolheu. Que sigam com a nobreza e a ajuda aos imigrantes dos diferentes países. Deus se encarregue de premiá-los grandemente e lhes dê muita saúde, sabedoria e fé para seguir adiante.

 

- Um obrigado não é suficiente para expressar a magnitude do nosso agradecimento a todos, primeiro a Deus, a Arquidiocese, à paróquia, às instituições e a cada uma das pessoas que nos ajudaram e fizeram possível nossa viagem e integração em Passo Fundo. Aqui encontramos um novo lar e conseguimos ajudar e trazer nossa família, assim  vocês também ajudaram a eles. Por isso e tudo mais, muito obrigado.

 

- Somos muito agradecidos a todos por receber-nos. Sobretudo à Ir. Norma que, para nós, é como uma mãe, agradecemos o apoio constante. Somos agradecidos a Deus por derramar seu Espírito sobre todos e cada um de vocês. Que a paz de Cristo lhes encha, lhes abençoe, lhes cuide e lhes acompanhe sempre. Mil agradecimentos a  todos vocês.

 

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

 


Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2020 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.