Guaporé: paróquia inaugura igreja em honra ao Beato João Batista Scalabrini

A comunidade do bairro Conceição agora conta com um espaço para realização de celebrações e encontros 

“É bom estarmos aqui”. Estas foram as palavras do Arcebispo de Passo Fundo, dom Rodolfo Luís Weber, em sua homilia durante a Missa de Inauguração da igreja da comunidade Scalabrini em Guaporé. O evento, considerado um marco histórico para a população local, aconteceu na manhã do domingo, 17, e contou com a presença de muitos fiéis, além dos poderes executivo e legislativo do município.

Durante a celebração, dom Rodolfo explicou os elementos do espaço sagrado inaugurado e enfatizou que “a igreja viva faz uma igreja de pedra, e não o contrário.” O arcebispo também salientou a importância de se ter um lugar especial para a prática e cultivo da oração comunitária. “Se não temos esses espaços e se não saímos de nossas casas para nos encontrarmos, permitimos que a nossa dimensão espiritual atrofie”, afirmou.

Projetada pelo arquiteto Cristiano Fabris, a igreja em honra ao Beato João Batista Scalabrini é a concretização de um sonho comum entre os membros da comunidade católica local. Conforme Neli Buzacchi, atual secretária da diretoria do bairro, muitas pessoas se envolveram e ajudaram na construção da igreja, que segundo ela é fruto de muita fé, oração e perseverança. “Agora a comunidade Scalabrini, com muita honra, representa seu padroeiro, Beato João Batista Scalabrini da Congregação dos Padres Carlistas Scalabrinianos, que há mais de cem anos está presente em Guaporé”, declara.

“Foi pela fé que nos envolvemos e realizamos a nossa casa de oração”
A história da construção da igreja da comunidade Scalabrini já soma 17 anos. De acordo com a secretária Neli, os fiéis reuniam-se na garagem da casa da família de Stéfano Ghiggi para celebrar as missas mensais. Com o passar dos anos, sentiu-se a necessidade de mais espaço físico. Desta forma, algumas pessoas decidiram criar uma diretoria para iniciar o projeto de construção de um salão e após uma capela para a comunidade.

Neli destaca que os primeiros passos da equipe aconteceram com o incentivo do então pároco padre João Granzotto, junto ao padre Agostino Sopelsa. Nesta época, a Paróquia Santo Antônio realizou a doação de um terreno e nele foi feita a terraplenagem.

Após alguns anos parado, o projeto retomou com a chegada do padre Ivo Pretto como pároco. “Com ele e a ajuda do padre Celito fizemos a base do salão”, conta. Nos últimos anos, com o atual pároco padre Pedro Nierotka, a diretoria desistiu do salão comunitário, “pois a detonação de uma rocha no terreno era muito onerosa e inviabilizou o antigo projeto”, explica Neli. Hoje o salão ocupa a parte debaixo da igreja. “Neste período contamos também com a ajuda dos padres Eliseu Canali e Jacob Tonus”, relata.              

Neli Buzacchi afirma que ao longo de todos esses anos muitos desafios e muitas dificuldades se apresentaram, mas “foi pela fé que nos envolvemos e realizamos a nossa casa de oração”, afirma. Além disso, Neli enfatiza que a equipe de frente, coordenada pelo presidente Moacir Giaretta, foi chamada a viver e a propagar esse sonho. “Esta certeza nos deu paciência e boa vontade no trato com as coisas de Deus”, destaca.

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br
Texto e fotos: Carla Bagnara | PASCOM

Categoria: