Romaria Vocacional: comunidade se reúne em São Domingos do Sul

“Vocacionados para a Messe do Senhor” foi o tema central da 33ª Romaria Vocacional que, no último final de semana, 05 e 06 de janeiro, reuniu a comunidade de São Domingos do Sul e região para relembrar a vida, a história e a atuação do Monsenhor João Benvegnú, chamado Servo de Deus, e, também, para rezar pelo surgimento de novas vocações. Cerca de 30 mil pessoas passaram pelo município e participaram das celebrações que, além da Romaria, envolveram um Tríduo Preparatório e a tradicional Procissão Luminosa.

Inspirados pelo Monsenhor
Preparada por cerca de 600 voluntários, a Romaria Vocacional é, também, momento de fortalecer a esperança pela beatificação do Monsenhor João Benvegnú que, em vida, colaborou para o desenvolvimento da cidade de São Domingos e região e, também, despertou a espiritualidade na comunidade. Para o pároco, padre Claudir Pressi, o exemplo do Monsenhor é inspiração para que, hoje, se faça o bem. “É animador perceber o envolvimento do povo e iniciar o ano de 2019, que carrega a expectativa de grandes transformações, com essa peregrinação. Aqui, percebemos que a grande transformação vem se a gente se firmar em pessoas como o Monsenhor. E, Brasil a fora, há tantos homens e mulheres que nos servem de inspiração. O Monsenhor está bem perto de nós, é mais um para inspirar nossa história de serviço e bondade”, destaca.

O padre acrescenta, também, que a Romaria é a concretização do que expressava o Monsenhor João: “Vivemos esse momento especial que reúne e provoca o encontro das pessoas que se colocam à serviço e experimentam, aqui, aquilo que o Monsenhor queria sobretudo: as pessoas fazendo o bem. Certamente isso quer dizer vocação acertada”, complementa.  "Quando uma criança, um jovem, um casal amadurece em sua vida e se envolve nesta Romaria, enche de alegria a vida do padre. Não fazemos uma caminhada isolada, mas estamos em sintonia com o papa Francisco, com a Igreja da Arquidiocese e do Brasil e, principalmente, em sintonia com o evangelho. Temos certeza que esta Romaria encheu de alegria a vida do povo”, concluiu.

Sinal de Deus
Celebrando, na Liturgia, a solenidade da Epifania do Senhor, a Romaria Vocacional refletiu, também, a presença dos sinais de Deus na vida do cristão. Dom Rodolfo Luís Weber, arcebispo de Passo Fundo, destacou, em sua homilia, que, assim como os Magos do Oriente buscavam o Messias, os fieis também buscam a Cristo. “Saímos de nossas casas, nos encontramos aqui e temos as mesmas motivações que os Magos do Oriente”, iniciou e motivou a comunidade a se questionar. “A quem os magos queriam encontrar? Como chegaram até aquele que procuravam? O que queriam fazer diante daquele que estavam procurando? Que atitude teriam? E, finalmente, o que mudou em suas vidas após este encontro? Poderíamos nos fazer as mesmas perguntas: a quem estamos procurando? Quem nos trouxe até aqui? O que queremos? O que muda em nossa vida quando voltarmos para nossas casas? Essas perguntas ajudam a compreender o fato que hoje celebramos e de que forma queremos ser tocados por Cristo”, colocou. “Não queremos só ouvir falar de Cristo, queremos estar com Ele. O encontro com Cristo deve nos levar sempre pelo caminho que nos motive a ter uma vida parecida com a do Nosso Senhor”, completou.

Servo de Deus
Monsenhor João Benvegnú foi um sacerdote da Arquidiocese de Passo Fundo. Morreu aos 79 anos, no dia 03 de janeiro de 1986. Diante de seu testemunho de vida e de suas ações em prol da evangelização na Igreja e de seu grande incentivo para o surgimento de novas vocações, em 2009, foi criada a comissão que trata sobre a vida do monsenhor, em vista do processo de beatificação. Enquanto o processo acontece, milhares de fiéis dedicam orações ao sacerdote e celebram a sua história.

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

Categoria: