Padre Vanderlei Bervian assume a paróquia São Cristóvão

Com 25 comunidades, a paróquia São Cristóvão, em Passo Fundo, acolheu, neste domingo, 04, o seu novo pároco, padre Vanderlei Bervian, que estava atuando como vigário paroquial na paróquia São José, em Passo Fundo e que, agora, será auxiliado pelo vigário cooperador, padre Fábio de Morais.

Centrada no evangelho do dia que, relatado por Marcos, apresenta a cura da sogra de Pedro , a celebração foi presidida pelo arcebispo da Arquidiocese de Passo Fundo, dom Rodolfo Luís Weber. Durante o rito de posse, ocorreu a leitura da provisão de posse do vigário cooperador e do pároco que, mais tarde, recebeu o Livro dos Evangelhos, a estola sacerdotal, as chaves do Sacrário e da paróquia e, também, a água, utilizada no sacramento do batismo - símbolos que representam a atuação junto à comunidade, o serviço em favor da Igreja e seu papel na construção da evangelização. 

Inspiração em Cristo
Explicando que as transferências e nomeações fazem parte da rotina da Igreja, dom Rodolfo Weber, arcebispo metropolitano, destacou, durante a homilia, que o padre tem a bonita missão de levar o evangelho para a comunidade. “Às vezes nos perguntamos porquê existem tantos serviços dentro da Igreja. No fundo, é aquilo que Jesus nos fala: nós, seres humanos, somos frágeis e precisamos ser cuidados e ensinados. Precisamos ser orientados, precisamos aprender a ser gente e a viver como gente. Na Igreja, os diferentes serviços nascem dessa constatação”, explica. “Nossa vida é limitada, por isso Deus, no amor que tem por suas criaturas, enviou seu filho ao mundo para nos dar um rumo. Também nos deixou a Igreja para continuar essa missão”, complementa e coloca, também, que é preciso esperar do padre aquilo que Jesus fazia: cuidava das pessoas, rezava e as ensinava.

Trabalho pela Igreja
Ao fim da celebração, em sua fala, o novo pároco agradeceu a acolhida da paróquia São Cristóvão, onde atuou, há 35 anos, como seminarista. Emocionado, o padre demonstrou a gratidão pelo apoio da família e destacou a alegria pelo trabalho. “Gosto de trabalhar e aqui encontrei um exército de trabalhadores. Todos pegando juntos. Percebi que há um grupo muito generoso por aqui e vejo que quando trabalhamos difícil aquilo que parece difícil se torna fácil, aquilo que parece uma cruz, se torna passatempo”, colocou. “O nosso padroeiro nos inspira: São Cristóvão é aquele que carrega Cristo e eu quero ser a pessoa que carrega Cristo”, complementou.

O novo pároco, por fim, agradeceu a partilha, a companhia e o auxílio do padre Fábio – que também já trabalhou na paróquia São Cristóvão. “João escreve, no Apocalipse, que temos que sempre retornar à experiência do primeiro amor. E eu estou voltando. Há 14 anos, iniciei minha vida de padre aqui. Estou retornando e venho com muita alegria. Vou me empenhar e contando com toda a comunidade. Essa missão renovou meu coração e o meu sacerdócio”, concluiu o vigário cooperador.

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

Categoria: