Em busca de Jesus: Érico Martins é ordenado diácono em Passo Fundo

“Não tenha medo! Eles deixaram tudo para seguir Jesus” . O lema diaconal escolhido por Érico Anhaia Martins, que é natural de Casca, serve como inspiração de vida e vocação para o jovem que, na última sexta-feira, 01, foi ordenado diácono e acolhido pela Arquidiocese na paróquia São José Operário, em Passo Fundo. Érico, que sentiu o desejo de ser padre ainda na infância, compreendeu a sua vocação e, aos poucos, respondeu ao chamado de Deus. Agora, sua vida será dedicada ao diaconato – primeiro grau do sacramento da Ordem.

Aceitar a missão
Com a presença de sacerdotes, seminaristas e das comunidades onde o diácono atuou durante o processo de formação, a celebração foi presidida por dom Rodolfo Luís Weber, arcebispo de Passo Fundo que, em sua fala, destacou o medo - elemento que é trazido pelo lema de Érico. “O medo impede que a gente realize qualquer tarefa adequadamente. Essa é a nossa condição humana. Aqui falamos não só do medo humano, mas, acima de tudo, falamos do medo em aceitar a missão de Deus, o medo largar-se nas mãos do Senhor, largar o barco na beira do mar e abraçar a missão de ser pescador de homens. Falamos do medo de viver como cristão - que é uma marca de tantas pessoas”, colocou.

Veja mais fotos da ordenação aqui

O arcebispo acrescentou, ainda, que o medo pode ser amenizado pela fé. “Jesus disse: ‘Não tenhas medo’. Por que temer? Deus nos conhece e, portanto, não somos um acaso nesse mundo, um grão de areia perdido. Somos cuidados e não é um cuidado qualquer. Assumir uma tarefa não quer dizer que sabemos o que vem pela frente, mas é preciso pedir o auxílio do Espírito Santo e dos seus dons. Que não tenhamos medo de servir ao Senhor. Que não meçamos esforços para nos aproximar da Palavra. Que possamos discernir nossas ações e atos a partir dessa Palavra, que é cheia de encanto.”, colocou.

Propósito assumido
Durante o rito de ordenação, Érico recebeu a túnica, a estola e o Livro dos Evangelhos – símbolos e instrumentos importantes em sua caminhada vocacional. Ainda, se colocou diante do arcebispo e reafirmou o propósito de vivenciar a missão. Como sinal de entrega e disposição à Igreja, o novo diácono prostrou-se diante das orações da comunidade. Em sua fala, destacou o serviço como um importante passo em sua vida. “Hoje reafirmo meu ‘sim’ definitivo a Deus, me consagrando totalmente a Ele através do ministério ordenado. A vocação é um chamado divino e uma resposta generosa do ser humano. Não tenho palavras pra expressar o quanto estou feliz por ter abraçado esta vocação específica na Igreja”, iniciou o jovem.

Érico continuou sua fala focando no lema escolhido para vivenciar a vocação. “O meu lema é um propósito que já assumi há algum tempo. É um convite que Jesus fez aos primeiros discípulos e hoje faz a mim e a cada um de nós. Para segui-Lo é preciso termos coragem, irmos contra as correntes da morte e lutarmos para anunciarmos a Boa Notícia.”, complementou e, por fim, se colocou à serviço da Igreja na nova missão. “No desejo de servir melhor o Povo de Deus, como diácono, me coloco a serviço. Através da Palavra, da Eucaristia e da caridade viverei intensamente meu ministério, não tendo medo de denunciar, anunciar e testemunhar um mundo mais justo e solidário”, concluiu.

O jovem irá atuar na paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Carazinho.

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

Categoria: