Pastoral da Juventude realiza 31ª Escola da Juventude

Primeira etapa, realizada em maio, reuniu cerca de 80 jovens. Segunda etapa é neste final de semana

Com o tema “Sigam-me e eu os farei pescadores de gente”, a Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Passo Fundo realizou, durante os dias 27 e 28 de maio, a primeira etapa da 31ª Escola da Juventude. O encontro ocorreu na ESCAJUR, em Passo Fundo, e reuniu mais de 80 jovens de municípios da Arquidiocese. Durante os dois dias, os jovens participaram de oficinas voltadas ao tema norteador da Escola. Agora, a juventude se prepara para a próxima etapa do encontro que acontece neste final de semana, 15 e 16.

Ao fim do encontro foi lançando o livro “Cirandeira – Cirandeiro: Roteiros de animação para formação de grupos de jovens”. O material, que tem como objetivo subsidiar o processo de nucleação e constituição de grupos de jovens, foi construído por uma equipe da PJ, com auxilio do professor do IFIBE, Paulo Cesar Carbonari. O livro possui roteiro para sete encontros, com diferentes temáticas. 

O que levo na minha jangada?
Para Josiane Quadros Joner, integrante do Grupo de Jovens Aventureiros em Cristo, de Marau, participar desse encontro foi uma oportunidade de fazer novas amizades e reafirmar o compromisso com a Pastoral. “Foi meu primeiro retiro, confesso que estava muito nervosa, mas quando cheguei me senti em casa, foi tão maravilhoso estar lá. Na hora de voltar pra casa não queria. Fiz amizades, recebi carinho, assim como todos os que estavam lá. Minhas bochechas estavam doendo, pois eu não parava de rir. Voltei com o coração na mão e um enorme sorriso dentro dele. Foi inesquecível... se gostei? Não, eu amei! Quero que julho chegue logo! Tudo que vivi lá, vou levar na minha jangada”, comentou a jovem.

O jovem Assis Julianotte, da PJ de Muliterno, tem um pensamento que vai ao encontro do de Josiane e diz que a primeira etapa da Escola o motivou para ajudar no processo de evangelização da juventude. “É na ciranda, celebrando a vida, que compartilhamos a história, sonhos, utopia do jeito jovem de ser. Levo esperança, amor, coragem, união, vida nova, aconchego, me preparando para ir ao encontro do povo evangelizar, construindo o Reino da Civilização do Amor”, ressaltou.

Para Poliana Barea, que também participa da PJ de Marau, o encontro possibilitou uma vivência de amor e alegria. “A Escola da Juventude pra mim é muito importante e quando chega a hora de fazer as malas e ir dá aquela alegria, entusiasmo. A gente sempre aprende muitas coisas, é tão maravilhoso estar lá com pessoas que nos fazem bem. A gente sempre volta com o coração na mão por se despedir e chegar ao fim dois dias maravilhosos que tivemos, mas voltamos também com ele cheio de felicidade, a amizade, os abraços, o aconchego, o amor, o afeto, a luta”, disse.

Segunda etapa
Dando sequência à 31ª Escola da Juventude, a segunda etapa será realizada nos dias 15 e 16 de julho, na ESCAJUR. Os grupos de trabalho serão norteados pelos temas Identidade da Pastoral da Juventude e Eclesiologia e Liturgia. Apesar de o encontro ser destinado preferencialmente aos que já participaram da primeira etapa, como continuidade do processo vivenciado anteriormente, a segunda etapa é aberta para todos os jovens interessados da Arquidiocese. 

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br
Fonte: Liliane Ferenci | PASCOM

Categoria: