Caminhada de cidadania

Compreender a Pastoral Afro: esse foi o objetivo do encontro que, na última quarta-feira, 10, reuniu as comunidades quilombolas da Arvinha e da Mormaça, localizadas em Sertão. A proposta foi de formação, estudo e partilha sobre as experiências com a Pastoral e, também, de reflexão sobre o cuidado com a vida. Ainda, durante a atividade, foi possível revisitar a caminhada que cada uma das comunidades está fazendo, bem como projetar os novos passos a serem dados e que contribuirão, de forma intensa, para o fortalecimento da individualidade das realidades das comunidades.

Luta e esperança
Com o intuito de vivenciar a espiritualidade enraizada na vida, as comunidades buscam celebrar sua luta e esperança. Contando com o apoio da paróquia São José, em Sertão, da Cáritas Paroquial da cidade e, ainda, da Cáritas Arquidiocesana, as comunidades identificam-se com o que é próprio da identidade do povo negro e encantam com a sua forma de ser e de agir.

Assim, neste sentido, o poema “Vários Rostos”, permite compreender melhor o que, de fato, a Pastoral Afro busca despertar nas comunidades: “Dentro dessa comunidade negra, negra cristã, negra africana, é que experimentamos a prática e os valores espirituais, a transcendência e a circularidade. Estes valores incluem: amor, fraternidade, hospitalidade, bondade, atenção, honestidade, carinho, sustentação, generosidade, feminilidade, respeito... comunhão. Encontramos nossa identidade mais fácil, em tudo, em tudo que vemos, e buscamos, sentimos e comunicamos. Seja nas relações pessoais, familiares, com outro, com outra, com o divino, com os ancestrais."

Oficina
Além do momento de conversa e reflexão, o encontro proporcionou, ainda, a realização de uma oficina de sal de ervas, onde os participantes foram sensibilizados sobre a importância do uso moderado de sal e, também, sobre a substituição do mesmo por ervas aromáticas. Para tanto, foi distribuído mudas de ervas que foram utilizadas na composição da receita do sal. Por fim, cada participante assumiu o compromisso de plantar em suas casas as mudas para partilhar com outras pessoas da comunidade.

Pastoral Afro
A Pastoral Afro surge como consequência de um longo processo de conscientização e militância de gerações de negros e negras, que assumem viver sua fé e a negritude. Na Igreja do Brasil, surge como consequência de longo processo pósconciliar de conscientização e militância de gerações de negros no interior da Igreja. A proposta consiste em, através de reflexão e prática, exaltar a sua cidadania e a importância de seus valores culturais e religiosos, no processo de renovação e inculturação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil.

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br
Fonte: Comunicação Cáritas Arquidiocesana

Categoria: