Cuidado com a vida norteará a evangelização da juventude do Estado no próximo biênio

Nos dias 21 e 22 de novembro as lideranças das Arqui/dioceses se reuniram para avaliar o biênio 2014/2015, após ter vivido dois anos buscando aprofundar a dimensão missionária da fé, a partir do convite do Papa Francisco na JMJ Rio 2013 “Ide, sem medo, para servir”. A proposta foi retomar este caminho com um olhar atento, analítico e ao mesmo tempo de discernimento para, no conjunto das Arqui/Dioceses presentes, recolher as aprendizagens do percurso percorrido.

A irmã Zenilde Fontes, coordenadora do Serviço de Evangelização da Juventude do Regional Sul 3 da CNBB ressalta que a permanente ação e reflexão  ajudou bastante no momento avaliativo. “A avaliação começou já bem antes nas dioceses, através da análise dos pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades, e esses foram os conteúdos que pautaram a metodologia de trabalhos do encontro. A metodologia favoreceu a participação pessoal em pequenos grupos e no grande grupo também”, disse.  

No sábado, todos foram convidados a “olhar pelo retrovisor” para identificar o caminho percorrido e se lançar para um outro horizonte a ser atingido. “O caminho nos proporcionou alguns elementos chaves, como a mística da gratuidade e alteridade, a comunhão e a participação, o permanecer para pertencer, o serviço, diálogo, anúncio e testemunho de comunhão eclesial, a acolhida, cuidado e o compromisso, que deram todo o tom do esforço de fazer a experiência de ser uma Igreja em saída. Tivemos a oportunidade de visualizar como regional, analisando os aspectos convergentes das avaliações. A cada etapa do trabalho se evidenciava o alinhamento nas perspectivas da formação, missionariedade, estruturas de acompanhamento e cuidado com a vida”, diz irmã Zenilde.

Ainda no sábado, os jovens e assessores contaram com a presença do bispo diocesano de Cruz Alta e referencial para o Serviço de Evangelização da Juventude no Rio Grande do Sul, Dom Adelar Baruffi, que sinalizou os caminhos da Igreja no mundo e para o Brasil, com os documentos Evangelli Gaudium, Laudato Sí, Jubileu extraordinário da Misericórdia, Diretrizes da ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, tudo isso no espírito do Vaticano II, uma Igreja de comunhão e participação, com seus desdobramentos para o Regional. Dom Adelar acentuou e lembrou que a Igreja no Rio Grande do Sul está no Espírito das linhas propostas pelo Papa Francisco.

A Celebração Eucarística foi o ápice de todas as partilhas, realidades, sonhos e desafios, ao final do primeiro dia.  O Bispo, em nome da Igreja gaúcha, abençoou o jovem João Francisco Bóllico, da Diocese de Cruz Alta, que juntamente com Bernardo Menezes, da Diocese do Rio Grande, partirão para a Missão Jovem na Amazônia, promovida pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude. Dom Adelar também anunciou a permanência da irmã Zenilde na coordenação do Serviço de Evangelização da Juventude para os próximos anos.  À noite houve um momento festivo de convivência e partilha entre os participantes do encontro.

O domingo iniciou com a Leitura Orante da Palavra de Deus, rezando a dimensão do cuidado a partir do texto bíblico da Família de Nazaré. Com base nas contribuições e reflexões do grupo no dia anterior, foram definidos para a Evangelização da Juventude no Rio Grande do Sul, os seguintes eixos:

Pedagogia da Formação: Qualidade e quantidade de lideranças adultas e jovens; promover a capacitação de adultos e jovens no processo de amadurecimento da fé (Iniciação à vida cristã) como eixo integrador de toda ação e reflexão.

Estruturas de Acompanhamento: Pastoral orgânica e de conjunto; articular, refletir, planejar e fortalecer as estruturas organizativas que acompanham os processos de educação na fé, definindo o caminhar da Evangelização da Juventude no Estado a partir das linhas nacionais, de acordo com a pastoral orgânica das dioceses pela necessidade da juventude dos grupos, numa permanente busca de participação e comunhão com as diferentes instâncias eclesiais e com as organizações juvenis.

Missionariedade: Postura e experiência missionária em defesa da vida; fortalecer as experiências missionárias a partir da cultura do encontro, no espírito da Igreja em Saída, promovendo a pastoral de conjunto e a identidade missionária na ação evangelizadora.

Cuidado com a Vida: Promover iniciativas que valorizem o comprometimento com a sacralidade e inviolabilidade da própria vida e da vida dos seus semelhantes em todas as suas esferas e dimensões, considerando a comunhão com Deus, com os outros e consigo mesmo, e também com todas as criaturas e a natureza.

No grande grupo foram definidos os projetos e programas de responsabilidade em âmbito regional: Semana Missionária Regional itinerante, Escola de Assessores regional, Curso de Lideranças avançado regional, Retiro para lideranças, juntamente com as reuniões regionais e provinciais e formação de multiplicadores nas províncias.

Após, cada diocese se reuniu e elencou os indicativos de operacionalização na diocese, nas paróquias e nos grupos, a fim de iluminar o plano de evangelização da juventude diocesana. Por fim, foi realizada a aprovação do calendário 2016, avaliação do encontro e celebração de envio, voltada ao compromisso e ao cuidado com a vida.

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br
Fonte: Por Daiane Madruga | Eaí? Tchê

Categoria: