Artigos Semanais de Dom Rodolfo Luís Weber

O arcebispo metropolitano de Passo Fundo, dom Rodolfo Luis Weber, escreve semanalmente artigos de opinião sobre temas diversos e latentes em nossa sociedade.

Confira a seguir o texto dessa semana e, abaixo, os artigos anteriores. 

No final desta página você também pode ouvir o áudio com a mensagem de dom Rodolfo.

Semana do Migrante

As migrações marcam a história da humanidade. As motivações dos migrantes para saírem de seus lugares de origem e procurarem outros lugares, inclusive países, são as mais diferentes. No cenário migratório, sem dúvida, o mais traumático é aquele dos refugiados, onde indivíduos ou comunidades inteiras precisam fugir apressadamente.

A comunidade, a política, a sociedade civil e a Igreja se encontram diante deste enorme desafio. A busca de respostas, muitas vezes urgentes, é diária. Além disso, somente ações isoladas não são suficientes desafiando a criação de ações coordenadas e eficazes.

Desde o início de seu pontificado, o papa Francisco tem demonstrado uma grande preocupação com os migrantes e refugiados. Foi muito marcante a visita, quase de surpresa, a Lampedusa. Constantemente fala deste tema e a sua mensagem anual por ocasião do “Dia Mundial do Migrante e do Refugiado” é sempre muito provocativa e sugestiva.

As atitudes e falas do papa Francisco têm desafiado muito a comunidade católica. Creio, também, que provoca todas as pessoas sensíveis à questão migratória e as autoridades políticas e econômicas. No seu jeito perspicaz e prático, o papa propôs como resposta ao cenário migratório a articulação em torno de quatro verbos: acolher, proteger, promover e integrar.

Acolher – Acolher é atender, receber, dar crédito, dar ouvidos, aceitar. É o contraponto da rejeição e da indiferença. Antes das estruturas de acomodação, vem a acolhida das pessoas. Talvez já tenhamos alguma experiência de sermos rejeitados ou nos sentirmos estranhos e sabemos o quanto isto dói.

Proteger – Trabalhadores migrantes, refugiados, requerentes de asilo e vítimas do tráfico humano são vulneráveis à exploração, ao abuso e à violência. Pelo fato de serem seres humanos, têm direitos inalienáveis. Devem ser promovidas as garantias das suas liberdades fundamentais e o respeito pela sua dignidade.

Promover – É preciso promover o desenvolvimento humano integral, onde as ações da justiça, da paz, da educação, do desenvolvimento econômico e da proteção são fundamentais. Ao falar da promoção, o papa Francisco chama atenção dos países de origem dos migrantes e refugiados. Lá é o primeiro lugar de promoção humana para que seja resguardado o direito “a não ter que migrar”: de encontrar na própria pátria as condições que lhes permitam uma existência digna.

Integrar – O encontro de pessoas de diferentes povos, culturas, línguas, religiões desafia a todos, migrantes e nativos. O processo de integração começa com o reconhecimento da riqueza cultural do outro. Ele tem algo para ensinar. Tem um outro ponto de vista sobre a vida e outras formas de responder aos problemas diários. Deste modo torna-se possível a unidade na diversidade étnica, cultural e religiosa. A não integração gera guetos e, como nos ensina a história, com o tempo degeneram em violência.

Dom Rodolfo Luís Weber
Arcebispo de Passo Fundo
23 de junho de 2017

Artigos Anteriores:
CASA COMUM, NOSSA RESPONSABILIDADE - 12 de fevereiro de 2016

EU CUIDO, TU CUIDAS, NÓS CUIDAMOS, ELES CUIDAM DA CASA COMUM - 19 de fevereiro de 2016

VAMOS OLHAR A NOSSA CASA COMUM - 26 de fevereiro

A FÉ ME FAZ CUIDAR DA CASA COMUM - 04 de março

ESCOLHA A VIDA - 11 de março

VIVER A CAMPANHA DA FRATERNIDADE - 18 de março

O MISTÉRIO PASCAL - 25 de março

EM TEMPOS DE CRISE - 1º de abril

54ª ASSEMBLEIA GERAL DA CNBB - 8 de abril

CRISTÃOS LEIGOS: SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO - 15 de abril

O USO DO NOME DE DEUS - 22 de abril

A DIGNIDADE DO TRABALHO HUMANO - 29 de abril

MÃE - 06 de maio

É TEMPO DE ENTENDIMENTO - 13 de maio

PADRE EDUARDO PEGORARO, DESCANSE EM PAZ! - 20 de maio

VIVER COM ARTE - 27 de maio

ESTUPRAR É VIOLAR A DIGNIDADE HUMANA - 03 de junho

EU ERA MIGRANTE E ME ACOLHESTE - 10 de junho

CONSTRUIR A CIVILIZAÇÃO DO AMOR - 17 de junho

COMUNICAR BOAS NOTICIAS - 24 de junho

PAPA FRANCISCO - 1º de julho

OLIMPIADAS E O COTIDIANO - 08 de julho

NO TRANSITO - 15 de julho

TRABALHADOR RURAL - 22 de julho

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE - 29 DE JULHO

A VIDA É VOCAÇÃO - 05 DE AGOSTO

LEMBRANÇAS DO PAI - 12 DE AGOSTO

ELEIÇÕES MUNICIPAIS - 19 DE AGOSTO

MUNICÍPIO: LUGAR DE CONVIVÊNCIA FRATERNA

PÁTRIA AMADA, BRASIL! - 02 DE SETEMBRO

A PALAVRA - 09 DE SETEMBRO

SEMANA FARROUPILHA - 16 DE SETEMBRO

PRIMAVERA: A VIDA QUE RENASCE - 23 DE SETEMBRO

PASTORAL CARCERÁRIA - 30 DE SETEMBRO

36ª ROMARIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA - 07 DE OUTUBRO

HOMENAGEM AO PROFESSOR - 14 DE OUTUBRO

ROMARIA - 21 DE OUTUBRO

FINADOS - 28 DE OUTUBRO

CREMAÇÃO E CONSERVAÇÃO DAS CINZAS - 4 DE NOVEMBRO

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA - 11 DE NOVEMBRO

JUBILEU DA MISERICÓRDIA - 18 DE NOVEMBRO

O NATAL E SEUS SÍMBOLOS - 25 DE NOVEMBRO

O NATAL E SEUS SÍMBOLOS II - 02 DE DEZEMBRO

O NATAL E SEUS SÍMBOLOS III - 09 DE DEZEMBRO

O NATAL E SEUS SÍMBOLOS IV - 16 DE DEZEMBRO

A NÃO VIOLÊNCIA - 06 DE JANEIRO

PRISÕES - 13 DE JANEIRO

VALORES - 20 DE JANEIRO

QUAIS SÃO MEUS VALORES - 27 DE JANEIRO

TER O VALOR DE CALAR E DE FALAR - 03 DE FEVEREIRO

TER O VALOR DE SER JUSTO - 10 DE FEVEREIRO

A DESTINAÇÃO UNIVERSAL DOS BENS - 17 DE FEVEREIRO

40ª ROMARIA DA TERRA - 24 DE FEVEREIRO

QUARESMA: TEMPO PARA SAIR DA ROTINA - 03 DE MARÇO

FRATERNIDADE: BIOMAS E DEFESA DA VIDA - 10 DE MARÇO

NOSSOS BIOMAS GAÚCHOS - 17 DE MARÇO

CULTIVAR E GUARDAR A CRIAÇÃO - 24 DE MARÇO

CONVERSÃO ECOLÓGICA - 31 DE MARÇO

CARNE FRACA E SEMANA SANTA - 07 DE ABRIL

SEMANA DOS POVOS INDÍGENAS - 14 DE ABRIL

TRABALHO: CHAVE DA QUESTÃO SOCIAL - 27 DE ABRIL

CNBB - 05 DE MAIO

DIA DAS MÃES - 12 DE MAIO

"A VERDADE VOS TORNARÁ LIVRES"

"A GENTE DÁ UM JEITO" - 02 DE JUNHO

CORPUS CHRISTI - 09 DE JUNHO

BELOS TAPETES E BELOS GESTOS DE SOLIDARIEDADE - 23 DE JUNHO