Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Notícias da Igreja
 
17.Mar - CARTA DAS PASTORAIS SOCIAIS DA ARQUIDIOCESE DE PASSO FUNDO
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
CARTA DAS PASTORAIS SOCIAIS DA ARQUIDIOCESE DE PASSO FUNDO

Inspiradas/os pelo tempo favorável de conversão, pela profecia do Evangelho de Jesus Cristo que quer vida em abundância para todos, reafirmando nosso compromisso de Igreja Missionária e Misericordiosa a serviço da vida, é que, no dia 16 de março de 2016, os Coordenadoras/es e Agentes das Pastorais Sociais da Arquidiocese de Passo Fundo, reuniram-se para um retiro na antiga ESCAJUR - Escola Alternativa da Juventude Rural.



Crendo no mesmo horizonte de Cristo, o Reino de Deus, reafirmamos a opção preferencial pelos pobres, os de rosto sofrido, os considerados insignificantes, os excluídos, os que estão com a existência física ameaçada, os desesperançados e carentes de misericórdia, que são os preferidos de Deus conforme aponta o Evangelho segundo Mateus.



Reafirmamos que os lugares da missão de Jesus, são os mesmos lugares da missão das Pastorais Sociais. Assim como Jesus inicia sua missão na Galileia, lugar onde moravam os pobres e para onde enviou os apóstolos após a Ressureição, o nosso lugar é: onde estão os excluídos, os considerados insignificantes, junto aos cárceres, às crianças e idosos em vulnerabilidade social, aos jovens assolados pelas violências, às comunidades indígenas e quilombolas, aos rejeitados por sua orientação sexual, aos migrantes, recicladores, aos dependentes químicos, mulheres vítimas de violência, enfim aos seres humanos que possuem sua dignidade ameaçada.



Continuando sua caminhada Jesus passa pela Samaria, lugar do povo excluído socialmente. Na parábola do Bom Samaritano e no diálogo com a Samaritana na beira poço, o Nazareno nos indica um caminho para rompermos nossos pré-conceitos que nos afastam das periferias existenciais. Jesus se dirigia também ao deserto, lugar da escuta amorosa de Deus e nos provoca ao enfrentamento e ao discernimento diante de nossas limitações. É, sobretudo, o lugar de onde vem o novo, a transformação. Diante disso, a nossa fé, nos faz lutar pela transformação social.



Estando em Jerusalém, capital do país e centro do poder, Jesus denunciou os mecanismos de opressão contra o povo pobre e o templo que se tornara lugar de exploração e não de encontro com Javé, Deus da libertação. Nós, agentes das pastorais sociais, denunciamos todas as expressões de violência e criminalização das minorias; repudiamos toda e qualquer atitude que ameasse o exercício da democracia; e, rejeitamos a grande mídia que insiste em provocar conflitos violentos impedindo a construção de pontes de diálogo em vista do bem comum.



Conscientes de que o grito dos pobres é o grito da Terra, e com os olhos fixos no Reino de Deus, seguimos anunciando e construindo “para que todos tenham vida e a tenham em abundância” - Jo 10,10.



Abraços com afeto e boas lutas!



Pastoral da Criança, Pastoral da Juventude, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral Carcerária, Pastoral da Saúde, Pastoral das Migrações, Pastoral Indigenista, Cáritas Arquidiocesana, Fundação Beneficente Lucas Araújo e Comunidades Eclesiais de Base



 



Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2019 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.