Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Notícias da Igreja
 
01.Mar - Campanha da Fraternidade busca a consciência ambiental
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Campanha da Fraternidade busca a consciência ambiental

Guiada pelo lema “Cultivar e guardar a criação (Gn 2, 15)”, a Campanha da Fraternidade de 2017 apresenta aos fiéis o tema “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida” e busca, assim, sensibilizar a comunidade para a importância do cuidado com o meio ambiente e com os hábitos de consumo. Na Arquidiocese de Passo Fundo, a Campanha foi apresentada à imprensa na manhã desta quarta-feira e, além da temática proposta pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi destacado, também, o Fundo de Solidariedade - que recebe parte da arrecadação da coleta motivada pela Campanha e, dessa forma, contribui com diferentes projetos na Arquidiocese.



Em busca da conversão ecológica

Com o objetivo geral, “cuidar da criação, de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos, à luz do Evangelho”, a Campanha da Fraternidade é, segundo o arcebispo Dom Rodolfo Weber, a oportunidade de a comunidade repensar a forma como se relaciona com a natureza. “A Campanha ajuda a despertar a consciência da comunidade. Este ano, o tema traz bastante preocupação. A Igreja, através da encíclica do papa Francisco Laudato Si, aborda a questão da ecologia e propõe o que o pontífice chama de conversão ecológica: a questão vai além do conhecimento, mas propõe uma mudança concreta de atitude e mentalidade”, explica e acrescenta, ainda, que o tema vai além das questões geográficas dos biomas brasileiros. “É preciso olhar o cenário dos biomas à luz da fé. É interessante perceber, na Bíblia, a sensibilidade com que as pessoas se relacionam com a natureza. A reflexão consiste em perceber a responsabilidade que temos em relação à ecologia. Não é apenas uma questão técnica, mas uma questão moral, isto é, o modo como me relaciono com a natureza tem repercussões pelas quais devo responder”, destaca.



Fundo de Solidariedade

Na Arquidiocese, o Fundo de Solidariedade, que é constituído a partir de parte do recurso arrecadado nas 53 paróquias durante a coleta motivada pela Campanha da Fraternidade, surgiu no ano 2000 e, desde então, apoiou 206 iniciativas, sendo 11 dessas em 2016. Para o arcebispo, dom Rodolfo Weber, a proposta do Fundo de Solidariedade vai ao encontro da própria essência da Igreja – que está solidificada na ideia de ajudar o próximo. “O Fundo de Solidariedade é uma iniciativa, como diz o próprio nome, de colocar em comum uma quantia de dinheiro para favorecer um projeto que tenha necessidade”, explica.



Dom Rodolfo acrescenta, ainda, que o recurso arrecadado e a doação dele são, também, uma ação da própria Quaresma. “É um exercício de fraternidade e é uma atitude que faz parte da Quaresma. O objetivo é treinar a solidariedade e aproximar as pessoas e isso é feito através de recurso financeiro. A conversão acontece, também, na medida em que a pessoa consegue dar não só aquilo que sobra, mas aquilo que lhe falta, para ajudar alguém que tem maior necessidade. É um exercício da fraternidade e da preocupação com o outro. O Fundo é uma concretização da solidariedade”, conclui.



Para Luiz Costella, representante da Cáritas no Conselho do Fundo, o FDS é a oportunidade de iniciativas que não teriam recursos para investir em projetos possam, dessa forma, desenvolver ações voltadas para a comunidade. “O Fundo apoia iniciativas coletivas que são, em sua essência, demandas da comunidade que podem envolver temas como educação e formação, geração de renda e economia popular solidária, saúde alternativa e preventiva, resgate da dignidade humana, população em situação de exclusão e meio ambiente e reciclagem”, explica.



Gesto concreto

Além dos projetos apoiados, o Fundo propõe, ainda, a realização do chamado Gesto Concreto que, neste ano, se construiu na produção de um material itinerante formado por diferentes banners que explicam, de forma sintetizada, os biomas, suas características e peculiaridades. A proposta é sensibilizar a comunidade para o cuidado com a Casa Comum. O kit, disponível na Cáritas Arquidiocesana, pode ser utilizado por paróquias, escolas e movimentos mediante agendamento.



Seminários

Por fim, buscando melhor viver o período quaresmal e para um compromisso maior com o tema proposto pela Campanha, a Arquidiocese de Passo Fundo promove, em fevereiro e março, seminários nas diferentes áreas pastorais que buscam aprofundar a temática. Confira a programação:



Área Pastoral de Passo Fundo

03 de março | 19h

No Colégio Bom Conselho



Área Pastoral de Marau

04 de março | 8h30

No Auditório da paróquia



Área Pastoral de Casca

04 de março | 13h30

No Salão Paroquial em Casca



Área Pastoral de Tapejara

08 de março | 19h

No Salão Paroquial em Tapejara



Área Pastoral de David Canabarro

09 de março | 19h30

Na Casa de Cultura em David Canabarro



Área Pastoral de Sarandi

11 de março | 8h30

No Salão Paroquial em Sarandi



Área Pastoral de Carazinho

18 de março | 14h

No Anfiteatro da paróquia Nossa Senhora da Glória, em Carazinho



Sammara Garbelotto

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo

imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

 



Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2019 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.