Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Notícias da Igreja
 
05.Set - 21º Grito dos Excluídos reflete a democracia dos meios de comunicação
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

Atividade aconteceu neste sábado, 05 de setembro, e ficou marcada pela manifestação popular dos excluídos e excluídas.



“Que país é este que mata gente, que a mídia mente e nos consome?”. O tema do Grito dos Excluídos motivou neste sábado (05), o debate sobre o contexto social de exclusão que vivenciamos, favorecido especialmente pelos grandes meios de comunicação. A iniciativa foi organizada pela Arquidiocese de Passo Fundo, através das Pastorais Sociais, Cáritas, Projetos Sociais, Diretórios Acadêmicos e Setor Juventude.



O Grito, que em 2015 chega à 21ª edição, tem como principal intenção trazer à tona muitas realidades de injustiças sociais que não costumam ser vistas no dia a dia. “O grito não tem dono, não é das igrejas, dos sindicatos, das pastorais”, explica Junior Centenaro, das Pastorais Sociais da Arquidiocese.



Em forma de oração, os participantes do encontro iniciaram o dia lembrando a realidade dos negros, povos indígenas, mulheres, acampados, assentados e tantos outros pequenos que sofrem com a exclusão social. O tema proposto pelo Grito dos Excluídos, que aponta o compromisso da mídia com essas situações sociais, foi trabalhado pelo professor da Universidade de Passo Fundo, Otávio Klein. O assessor ressaltou a importância de uma efetiva democracia dos meios de comunicação, que proporcione que toda a população possa receber informações, sugerir notícias e passar informações, gerir e ser proprietário de um meio de comunicação.



Durante o estudo, o professor lembrou que o direito à informação e à comunicação está previsto na Constituição Federal e provocou os participantes a pensarem de que forma a mídia facilita ou dificulta a inclusão das pessoas, além de perceberem no que já avançamos na democratização destes meios de comunicação. Segundo ele, precisamos que haja um compromisso de todos com uma comunicação transformadora, inclusiva, geradora de vida e a serviço dos pequenos. Otávio concluiu motivando a organização de meios comunitários alternativos, atentos à realidade social e geridos pelo próprio povo.



Durante a tarde, apresentações de projetos sociais mudaram a paisagem e chamaram a atenção dos que passavam pela Praça Marechal Floriano. O projeto TransformAção em Arte, a Pastoral Carcerária, o Bombeiro Mirim e o Grupo Ritornelo de Teatro manifestaram através da capoeira, peças e músicas os anseios por saúde, educação, moradia, informação de qualidade e, especialmente, igualdade social.



Victória Holzbach

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo

imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br



Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2019 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.