Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Arquidiocese
 
20.Fev - Moisés Geremia será ordenado Diácono
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Moisés Geremia será ordenado Diácono

Celebração acontece no próximo domingo, 24, em Dois Lajeados

 

“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus” (Mt 5, 3). Este é o lema vocacional escolhido pelo jovem Moisés Geremia que, no próximo domingo, 24, será ordenado Diácono na Comunidade São Vicente (Três Pinheiros), em Dois Lajeados. Através da celebração, Moisés vai receber o primeiro grau da Ordem - mais um estágio para a ordenação sacerdotal – e assume, então, o compromisso em servir ao povo de Deus, especialmente na liturgia, na Palavra e na caridade. 

 

Vocação que nasce em meio à família
Moisés Geremia, que é natural de Dois Lajeados, viu sua vocação ser despertada, inicialmente, em meio à família. “Tenho consciência de que alguém é escolhido muito antes de dizer ‘sim’, porque a iniciativa é sempre de Deus que ama, chama e envia. Agradeço a Deus por ter nascido em um lar cristão e pelo testemunho dos meus pais, Jandir e Marilsa, que sempre ensinaram, a mim e aos meus irmãos, a importância do trabalho, do estudo, do cultivo da fé, da dedicação, da honestidade e de outros valores fundamentais, que levarei comigo para sempre. Eles foram os meus primeiros animadores vocacionais”, inicia o jovem que destaca, ainda, a formação recebida na escola como um período intenso e enriquecedor.

 

Também, Moisés recorda de outros aspectos que o marcaram: “Não posso me esquecer da participação nas celebrações da Comunidade São Vicente, das brincadeiras com os amigos nos domingos à tarde, dos filós e das visitas da capelinha, da catequese, da Infância e Adolescência Missionária e dos Coroinhas. Mais tarde, no período em que eu participei do grupo de jovens da paróquia São Roque, CLJ, eu também vivi muitas experiências bonitas que contribuíram para minha vocação. Eu compreendo que esses aspectos, e tantos outros, influenciaram enormemente na minha resposta ao chamado de Deus”. Para ele, o ambiente em que estava inserido proporcionou que pudesse refletir, de forma mais séria e intensa, sobre a possibilidade de ingressar no Seminário. “Sempre pensei que eu poderia fazer algo mais, no sentido de doar a própria vida por uma causa maior, sobretudo em relação à juventude”, destaca.

 

Seguindo a vontade de Deus
A partir disso, o jovem participou de um retiro no Seminário São Carlos, dos padres Scalabrinianos, e de outro no Seminário Nossa Senhora Aparecida, da Arquidiocese de Passo Fundo. “Rezei, silenciei, escrevi, refleti e clareei alguns aspectos acerca do ministério ordenado. Esse processo não foi tão tranquilo: inicialmente duvidei, questionei, teimei e resisti, o que se repetiu muitas vezes ao longo do meu caminho vocacional”, lembra o jovem que sonhava, também, em cursar Direito ou algum outro curso na área da saúde. “Porém, meu coração batia mais forte para o caminho do Seminário. Pensando nisso, em 2012, iniciei a caminhada formativa. Apesar das incertezas, permanecia a confiança de que Deus estava presente. Aceitei livremente a minha vocação, consciente de que ela não nasceu da minha vontade, mas pertence ao Senhor da Messe”, enfatiza.

 

Já no Seminário, Moisés destaca a formação – através dos cursos de Filosofia e Teologia, das vivências pastorais e dos aprofundamentos realizados junto às comunidades – como intensa e bastante marcante. “Os estudos me ajudaram no desenvolvimento do pensamento reflexivo e crítico, no processo de abertura e de humanização, levantaram questões essenciais para a caminhada de fé, permitiram que eu crescesse como pessoa e que eu refizesse conceitos e visões. As atividades internas contribuíram para o cultivo pessoal e para construirmos nossa vida numa perspectiva integrada, responsável e comprometida”, complementa. “Durante esses sete anos de Seminário sempre elaboramos conjuntamente uma proposta pedagógica, que serviu de referência para o trabalho das seis dimensões essenciais, que são: intelectual, comunitária, humano-afetiva e sexual, espiritual, econômica e pastoral”, coloca e acrescenta, ainda, a imensa gratidão à Arquidiocese de Passo Fundo pela oportunidade de fazer esta caminhada.  “A formação inicial acontece no Seminário, mas a formação permanente, na própria missão. Por isso, não me considero pronto, mas chamado a continuar esse processo de amadurecimento, como pede a Igreja”.

 

Desafio de ser discípulo
Para orientar esse processo, Moisés escolheu o seguinte lema vocacional: “Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus” (Mt 5,3). Para ele, esta primeira bem-aventurança, de certa forma, sintetiza todas as outras e resume bem o caminho dos cristãos e o compromisso que necessita ser assumido. “Ela nos faz pensar que é preciso confiar em Deus e que somente um estilo de vida simples e pobre, livremente assumido, é capaz de dar um sentido verdadeiro à vida. Ela é conflitiva, porque aponta para uma postura diferenciada”, explica.

 

O jovem ressalta, ainda, que, através da vivência do diaconato, se sente desafiado: “A vocação é uma construção diária e, a partir do diaconato, darei mais um passo. Quando me imagino como diácono, sinto-me desafiado a ser discípulo e instrumento de transformação para colaborar com a realização do Reino de Deus estabelecendo uma situação, em todas as dimensões da vida, em que este Reino seja possível”, coloca. “A messe é grande e ainda precisamos fazer muito para transformar a realidade. A missão do diácono está ligada ao serviço aos últimos, à opção pelos pobres e pela pobreza. Com o ministério, também farei parte de mais uma família, além da biológica, que é a família presbiteral. Serei expressão destas famílias e com elas me apresentarei”, conclui.

 

A Ordenação Diaconal de Moisés acontecerá no dia 24 de fevereiro, domingo, às 15h na Comunidade São Vicente (Três Pinheiros), em Dois Lajeados.

 

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br


Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2019 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.