Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Arquidiocese
 
09.Abr - Missa do Crisma: Arquidiocese celebra a unidade da Igreja
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Missa do Crisma: Arquidiocese celebra a unidade da Igreja

“A presença física e a proximidade são sinais de que estamos em comunhão. Mas não são suficientes e, neste tempo, por motivos justos não podemos estar reunidos. Mas isso em nada diminui a dimensão de comunhão".  A frase, dita por dom Rodolfo Weber, arcebispo da Arquidiocese de Passo Fundo, durante a Missa do Crisma – onde acontece a Bênção dos Santos Óleos - realizada na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, na manhã desta Quinta-feira Santa, 09, e transmitida pelas redes sociais, expressa não apenas o momento vivido pela Igreja Católica, mas, também, por todo o mundo: o distanciamento social, em função da pandemia do Coronavírus, impede as celebrações com a presença do povo e causa angústia na população. Ainda assim, para Dom Rodolfo, o momento pode estimular o fortalecimento dos laços e, também, a valorização do encontro pessoal com Deus. "A falta sentida se torna um elo muito grande para refletirmos e vivenciarmos com mais profundidade a nossa fé". 

 

Em comunhão
A Missa do Crisma  é, para a Igreja, sinal de comunhão. A bênção dos óleos do batismo – que é o óleo da força -, dos enfermos - que lembra a situação humana de fragilidade e limitação – e a consagração do óleo do crisma – que simboliza o desejo de Cristo de acompanhar o seu povo -, aconteceu com a presença do Vigário Geral, padre Fábio de Morais, do Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, padre Ivanir Antonio Rampon, dos padres coordenadores de cada uma das 9 Áreas Pastorais da Arquidiocese de Passo Fundo - simbolizando todo o Clero - e, também, de outros padres que atuam em diferentes serviços na cidade de Passo Fundo.

 

As solenidades que constrõem Celebração dos Santos Óleos são, segundo o arcebispo, uma forma de motivar a evangelização e e de voltar o olhar para a fé. "Em Cristo formamos um só corpo. Ao comungarmos, nos ligamos a Ele", inicia. "Esta missa é, portanto, a nossa oportunidade de nos unirmos a Cristo e de criar comunhão com Ele. E, nesse momento de angústia e medo, sentir falta da presença física e das celebrações em sua forma tradicional ajuda a colocar as coisas em seu devido lugar. Uma crise, ao mesmo tempo em que é dolorida, ela também purifica e torna-se uma oportunidade.", complementa o arcebispo.

 

Ainda durante a homilia, dom Rodolfo recordou o momento de fragilidade vivido pelo mundo e como a espiritualidade tem papel fundamental na superação da crise. "A Semana Santa, que celebramos neste momento, não deixará de ser santa. O que muda é a forma de torná-la santa. Neste ano, a forma que temos de fazer isso é cuidando da vida", completa. Ao fim da Celebração, os padres Ivanir e Fábio leram a Carta ao Povo de Deus, divulgada pela Arquidiocese nesta manhã, em sinal de gratidão pelas comunidades que atuam em prol da evangelização e da vida.

 

Programação
Ainda nesta Quinta-feira Santa, às 19h, acontece a missa da Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Na sexta-feira, 10, a Liturgia da Paixão e Morte acontece às 15h. No sábado, dia 11, às 19h, será celebrada a Vigília Pascal com a bênção do fogo e da água. Ainda sem a presença do povo, as celebrações da Semana Santa vão ser transmitidas nas redes sociais das paróquias. As celebrações na Catedral, presididas pelo arcebispo, serão transmitidas pela página da Arquidiocese no Facebook e, também, pela Rádio Planalto. 


Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br


Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2020 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.