Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
Arquidiocese
 
07.Jun - Inspiração no amor: Diácono Joule será ordenado padre neste domingo
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Inspiração no amor: Diácono Joule será ordenado padre neste domingo

Ordenação acontece, às 18h, na paróquia São Vicente de Paulo, em Passo Fundo

 

Amou-os até o fim”. O lema, retirado do Evangelho de São João, serve como inspiração de vida e vocação para o diácono Joule Windson Cunha Santos que, no dia 11 de junho, será ordenado padre na paróquia São Vicente de Paulo, em Passo Fundo. Natural de Campina Grande, na Paraíba, o jovem viu a vocação nascer a partir do envolvimento, desde criança, na comunidade. Agora, depois da dedicação à formação e da vivência junto às comunidades enquanto diácono, Joule se prepara para reafirmar a resposta dada ao chamado divino.

 

Experiência de amor e entrega
Como indica o lema escolhido, a experiência vocacional do jovem sempre foi guiada pelo amor demonstrado a Jesus Cristo. “Decidi seguir o chamado com alegria e foi crescendo cada vez mais o amor a Cristo e à comunidade eclesial”, conta e acrescenta, ainda, que os diferentes testemunhos que percebeu, em sua caminhada, foram essenciais para ajudar a atender o chamado com perseverança e dedicação. Apesar de estar na Arquidiocese há apenas dois anos e quatro meses, o processo formativo de Joule iniciou ainda em 2005, em Anápolis, e foi continuado em Taubaté. Depois de concluir a etapa da teologia, em 2014, o diácono entrou em contato com a Arquidiocese de Passo Fundo e, em 2015, passou a auxiliar na formação dos seminaristas menores no Seminário Sagrado Coração de Jesus, em Tapera.

 

Um novo “sim”
Hoje, o diácono acompanha e auxilia o pároco padre Carlos Jaroceski na paróquia São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, e aguarda com expectativa o próximo passo na caminhada vocacional. “Diante do mundo contemporâneo em que vivemos, surgem muitos desafios e precisamos perceber a realidade para saber como e onde atuar”, inicia. Ele coloca, ainda, a importância do sacerdote diante das necessidades da comunidade. “Acredito que devemos ter simplicidade e, dentro dela, prudência e muita oração diante do que se vai falar e fazer. O povo espera essa resposta e, acima de tudo, o testemunho de um padre que possa transmitir a pessoa de Jesus – ao mesmo tempo humano e divino. Percebo que as pessoas têm sede de ver no padre e no diácono alguém que possa dar uma esperança para suas vidas”.

 

A prática do amor
E é, justamente, a comunidade que é, para Joule, o espaço onde acontece, de fato, a vivência do amor. “É na comunidade onde se percebe, na prática, a experiência do amor - desde os conselhos humanos, com nossas ações. E isso está centrado na figura do Bom Pastor – que alimenta, orienta, busca, acolhe, aconselha e resgata se for preciso. E essa é a missão do padre.”, define. “Quando estamos convictos da missão, o Reino de Deus acontece na nossa vida e na vida das pessoas. A comunidade é uma expressão onde se explode o amor”, complementa. “É uma alegria ao longo do caminho, mesmo apesar das dificuldades, ter encontrado pessoas que me deram a mão, me ajudaram, reconheceram e valorizaram aquilo que tenho dentro de mim: a vocação”, acrescenta.

 

Ser padre
A expectativa pelo “sim” é, também, a expectativa pela caminhada que se apresenta. Para o diácono, o caminho é de enfrentamentos, mas, também, de felicidade pelo que se constrói. “Ser padre, hoje, traz, além dos desafios, contentamento e expectativa pelo que vem. É preciso estar sempre em contato com a realidade da Igreja, com o que o papa Francisco e o arcebispo propõem. Ser padre, hoje, é estar sempre atento aos sinais que Deus dispensa na nossa vida, pela formação integral e permanente, e na vida da paróquia. Estamos revestidos de uma missão que é o próprio Cristo. Os desafios do caminho só fortalecem a nossa vocação. Quando Deus chama, não há como dizer não e não há obstáculo que mude isso”, conclui.

 

Primeiras missas
As primeiras missas do padre Joule acontecem na paróquia Nossa Senhora do Rosário da Pompéia, em Tapera, no dia 17 de junho, às 18h e, também, na paróquia São Vicente de Paulo, no dia 18 de junho, às 19h.

 

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

 


Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2019 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.