Arquidiocese de Passo Fundo
 
 
FORMAÇÕES
05.Ago - Vocação missionária
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Vocação missionária

 


O mês de agosto, mês vocacional, é uma ocasião propícia para a reflexão acerca da dimensão missionária da vocação. Quando se fala em missão, geralmente a associamos a determinada vocação específica e territórios e culturas distantes. Porém, não é mais possível pensar dessa maneira a partir da provocação para sermos uma Igreja em Saída. Na comunidade em saída todas as vocações, cada uma com suas especificidades, descobrem a sua missão como instrumentos do Reino de Deus, em especial junto aos mais pobres, estejam eles próximos ou distantes.


Ao chamar os primeiros discípulos para serem “pescadores de homens” (Mt 4,19), Jesus destaca esta dimensão inerente à vocação. No Evangelho do João, diante da pergunta “Mestre, onde moras?” (Jo 1,38), Jesus convida a fazerem a experiência de viver com ele. O evangelista não nos conta sobre o local onde Jesus morava, mas revela a prática missionária de quem vai ao encontro das mais diferentes realidades. A vivência profunda do encontro com o outro encanta os discípulos a ponto de darem o seu sim e reorientarem suas vidas em torno da sua nova missão.


Os jovens são chamados ao discernimento e à missão
O Papa Francisco tem insistido na mesma direção, ao apontar o perigo de uma vocação que se fecha à sua dimensão missionária, ficando presa na busca por privilégios. Para o Sumo Pontífice está claro que os religiosos, leigos e presbíteros precisam assumir a causa da Igreja em saída para serem fiéis à sua vocação. Mais recentemente, na exortação apostólica Cristo Vive, o Papa destacou a missão como um dos pontos cruciais para que os jovens encontrem um sentido para a vida.


Em um olhar para a juventude de Jesus, o Francisco destaca o processo de formação e preparação para a realização do projeto do Pai (CV 27). A relação de amor para com o Pai possibilitou a abertura para que fosse descoberta e realizada a sua vontade. Por isso, um primeiro passo aos jovens é o cultivo de uma relação amorosa com o Senhor e a abertura à realização da vontade de Deus. A intimidade com a Palavra e a Eucaristia, no ambiente comunitário, surgem como instrumentos eficazes neste processo.


Em sua reflexão vocacional, o Papa Francisco alerta para que a missão não seja idealizada. Segundo ele, “não se pode esperar que a missão seja fácil e cômoda” (CV 178). Assumir a missão exige a disposição em dar a vida, como tantos jovens perseguidos, difamados e martirizados em função do anúncio da fé em Jesus Cristo e de uma palavra profética perante realidades de injustiça e exploração dos pequenos.


Diante do desafio da descoberta da vocação e de sua dimensão missionária, podemos concluir com o Papa Francisco: “a missão no coração do povo não é uma parte da minha vida, ou um ornamento que posso pôr de lado; não é um apêndice ou um momento entre tantos outros da minha vida. É algo que não posso arrancar do meu ser, se não me quero destruir. Eu sou uma missão nesta terra, e para isso estou neste mundo” (EG 273).


 


Padre Eberson Fontana

Padre Eberson Fontana

Coordenador do Serviço de Animação Vocacional

Indique a um amigo
 
CONTATO
Cúria Metropolitana
Rua Coronel Chicuta, 436 - 4º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9240

Centro de Pastoral
Rua Coronel Chicuta, 436 - 2º Andar | Edifício Nossa Senhora Aparecida - Centro - 99010-051 | Passo Fundo/RS
(54) 3045-9204
 
 
 

Copyright @ 2020 - Arquidiocese de Passo Fundo. Todos os direitos reservados.